Cartões de crédito

Este artigo (que vi inicialmente aqui) fez-me pensar um bocado.

É uma situação em que eu estou há anos, até estou habituado a ela. Tenho os cartões de crédito sempre perto do limite, e a cada mês pago o mínimo, e depois volto a gastar o que lá meti. Claro que tudo isso tem juros.

Mas nunca tinha pensado no que os juros realmente acabam por ser.

“A $4,500 balance will take 44 years to pay off, even if you don’t put another dime on the card. Oh, and the interest you’ll pay on that loan? A cool 17 grand.”

Tenho mesmo de acabar com isto. Não será fácil, mas se conseguir aumentar as fontes de rendimento e diminuir as despesas – sobretudo as compras a crédito – eventualmente consigo.

Claro que isto quer dizer que vou ter de deixar o próximo brinquedo lá para o Natal…

3 Comentários a “Cartões de crédito”

  1. A M O diz:

    Até que enfim algum senso nessa cabeça 😛
    Benditos artigos que tu lês!!!!
    Bjs

  2. Kanzentai diz:

    Ora aí está uma decisão sensata!

    De qualquer maneira, consolas e coisas desse género são sempre coisas de receber no Natal 🙂

    E dinheiro é dinheiro, sem dinheiro não se faz nada! Excepto passar fome, morrer, beber água do mar, etc.

  3. tao diz:

    Eu uso o MBNet quando tenho extrema necessidade. Quando não tenho extrema necessidade (nem disponibilidade fincenceira), não uso.

    Quem não tem €€€, não tem vícios!