“Desejo-te”, parte 2

Falar com outras pessoas sobre o que escrevemos é sempre algo positivo; afinal, uma pessoa não escreve num vácuo. Case in point: depois de escrever o post "Desejo-te", tive a possibilidade de conversar sobre o assunto com uma amiga, e notei duas coisas interessantes.

A primeira é que, pelos vistos, o “sim, sim, o que tu queres sei eu” está presente de forma tão forte na mentalidade das mulheres, que ficam aparentemente “confusas” com um raro exemplo de sinceridade (como, infelizmente, um “desejo-te” honesto parece ser), e desconfiam de segundas intenções na mesma. Ou seja, se encaram um “gosto de ti” vindo aparentemente do nada como uma mera tentativa de sedução causada por interesse físico, agem mais ou menos da mesma forma para um “desejo-te”… o que é meio estranho, já que reagir a um “quero sexo contigo” (dito de forma mais bonita, imagino, mas sem fingimento de outras coisas) com um “pois, pois, tu queres é sexo comigo” é, no mínimo, surreal. 🙂

Em segundo lugar, mesmo um “desejo-te” pode ser interpretado de outra forma – correcta ou não, dependendo dos casos. “Desejo-te” é um elogio, mas às vezes isso é interpretado como – e, provavelmente, em muitos casos pode mesmo ser isso – “estou com “fome”, e tu és a primeira que apareceste, ou és a que parece mais fácil”. Aí compreendo, de certa forma, que isso seja visto como ofensivo; afinal, já não é um elogio (excepto no sentido de “marchavas”) a nós, a pessoa já não nos deseja, especificamente. Ainda não acho que seja propriamente insultuoso, mas perde o elogio do “desejo-te”.

12 Comentários a ““Desejo-te”, parte 2”

  1. Susana diz:

    De facto, está presente de forma muito forte na mentalidade das mulheres (generalizando) que, quando alguém lhes diz “Desejo-te”, desconfiam de segundas intenções na mesma. Ou sejam, acham que o tipo lhes quer saltar para cima.

    Mas generalizando também para os homens, quando dizem “Desejo-te” a uma mulher, não deve ser concerteza um sentimento platónico. Digo eu,… que não percebo nada disto. 😀

    Ah… e o segundas intenções não quer dizer necessariamente, que a moça só servirá para isso.

    E claro está, não podes assumir que os outros são iguais a ti.

    • Ou sejam, acham que o tipo lhes quer saltar para cima.

      Acham que o tipo lhes quer saltar para cima, quando ele acabou de dizer que lhes quer saltar para cima. Subtilmente maquiavélicos, estes homens! 😈

  2. Susana diz:

    A parte que eu não percebo, é porque é que assumes que todas as mulheres acham isso uma ofensa?
    O que todas as mulheres acham, efectivamente, quando um homem é subtilmente maquiavélico, o que quer, na realidade é saltar-lhe para cima.

    O problema é que, muitos homens, não são só, subtilmente maquiavélicos…

    Acho que abordaste o tema de forma muito inocente. Embora o “desejo-te” possa ser uma forma bonita de dizer “quero ter sexo contigo”, em termos práticos há muito homem que não entenda um “não” à primeira.
    Daí que haja também muita mulher, que já formatada, também não ache muita graça ao elogio.

    • Susana diz:

      Queria ter feito resposta ao teu… mas bolas, maldita distracção.

    • “Inocente” (no sentido de “ingénuo”) acho que não é a palavra certa. O que eu sou (acho) é sincero, e não tenho preconceitos em relação a um tema que tanta gente tem.

      Não disse que todas as mulheres acham isso uma ofensa, mas é um facto que muitas acham (se bem que isso é mais na parte 1).

      E continuo a achar meio surreal que se desconfie de supostas segundas intenções iguais às primeiras intenções admitidas. 🙂 Por outras palavras, se um tipo te diz que quer ir para a cama contigo, o que é que desconfias que ele realmente quer? 🙂

  3. maddy diz:

    Acho que estás completamente certo e cego!
    Pareces estar fechado….
    Existem excepções…Tu é que pareces não conhecer nenhuma!
    Mas a verdade é que não existe homem nenhum á face da terra preperado para conhecer esse tipo de mulheres!

    Elas existem…acredita mas disfarçam muito bem para não parecerem fáceis ou frias e desprovidas de sentimentos que a sociedade entende que elas devem ter….

    É uma pena, não é? Mas acho que dizer “desejo-te” a uma mulher é lindo…Ainda te queixas …

    Imagina uma mulher dizer “desejo-te” a um homem…

    • Acho que estás completamente certo e cego!

      1 em 2 não está mau. 🙂

      Existem excepções…Tu é que pareces não conhecer nenhuma!

      Conheço muito poucas, é um facto.

      Mas a verdade é que não existe homem nenhum á face da terra preperado para conhecer esse tipo de mulheres!

      E depois dizem que eu sou exagerado. 🙂

      Imagina uma mulher dizer “desejo-te” a um homem…

      É raro, devido aos tais preconceitos machistas da sociedade. É preciso uma personalidade muito forte para rejeitar preconceitos com os quais fomos educados e que toda a gente à volta parece partilhar. Mas elas existem, e, tal como dizes em relação ao sentido oposto, é lindo…

  4. Niktus diz:

    Ola! (sim faz muito tempo)

    “sim, sim, o que tu queres sei eu” e tao negativo. Como se alguem tivesse de ser convencido de algo, ou que a outra pessoa esteja a ser enganada.
    Todos gostam, todos o fazem. Poupem tempo. Nao estao interessados? Then move on!
    Haja paciencia. E se a moca/o nao aprecia um “Desejo-te” entao nao percas tempo. Life is too short.
    Abraco.

  5. sara diz:

    Pedro, ainda nao tinha respondido a isto porque andava a pensar na melhor forma de te explicar. Espero ter organizado as ideias de forma a poder faze-lo.

    Eu sou uma gaja de 32 anos, tu conheces-me, nem muito boa, nem muito feia, gaja como outra qualquer. E repara, apesar de nao ser uma espingarda nem achar que tenho ar de oferecida professional, desde os meus 10/11 anos que tenho macho a desejar-me, isto é, macho a comer-me com os olhos, com comentários ordinários, a querer apalpar-me, a querer rocar-se e a querer foder-me.

    Nao sei se esta é a verdade para todas as mulheres, mas eu deduzo que nao seja assim tao excepcional. Verdade seja dita, qual é o macho de sangue quente que nao deseja femea? Os homens tendem a ser visuais e como tal, facilmente se sentem atraídos pelas mamas, pelo rabo ou pelas coxas de uma mulher.

    Um homem dizer-me que me deseja nao é raro, nao é especial, desejo é fácil e abunda, é algo que ouvimos vezes sem conta, perde a graca e o significado.

    Nao quero com isto dizer que nao quero ser desejada, muito pelo contrário, quero ser desejada com ansia, com luxúria, com fúria. A diferenca está em que quero ser desejada depois de alguém ter olhado para mim com olhos de ver e desejar-me. Desejar-me pelo meu cheiro, pelo meu olhar, pela minha gargalhada, pelas minhas coxas, pelas minhas mamas, pelo meu rabo, pela minha personalidade, pela minha inteligencia, pelas minhas fraquezas, pelos meus defeitos, isto é, ser desejada por tudo aquilo que sou.

    Só esse tipo de desejo torna uma femea em toda a sua plenitude de mulher, só essa luxúria liberta a mulher que gosta de ser desejada de todos os seus pudores e insegurancas, e sortudo é o recipiente desse resultado.

    Aconselho a qualquer homem a leitura do livro “Lady Chatterley’s Lover” do D.H.Lawrence.

    😉

    • Vou pôr na wishlist na Amazon. 🙂

      Mesmo aceitando tudo o que dizes (e poria várias excepções a isso — por exemplo, há níveis e níveis de desejo, há gostos diferentes, e por aí em diante, logo o desejo não é universal ou garantido), isso poderia tornar o desejo algo comum, menos (ou nada de) especial. Não o tornaria ofensivo.

      Um homem que te deseje é um homem com bom gosto; não é um porco imundo que te vê como um pedaço de carne. Que não queiras nada com ele, tudo bem, mas ele não cometeu nenhum crime ao desejar-te. 🙂

      • sara diz:

        Pedro, um homem que me deseje depois de me por a vista em cima por 5 segundos nao me deseja em toda a minha plenitude como pessoa, deseja umas mamas, um rabo, uma coxas, uma cona, para se ir directo ao assunto. Deseja se calhar a minha ao invés da da Maria Francisca porque gosta mais das minhas mamas do que as da Maria Francisca ou dos meus olhos, ou da minha carinha laroca, mas caso eu nao esteja disponível, se calhar a Maria Francisca e as suas mamas também marcham.

        Nao é nenhum porco imundo, mas é banal e comum. Se entretanto sem a que isso tenha sido convidado insista em dizer-me o que me faria ou se me comesse com os olhos, entao aí sim, é ofensivo, é agressivo, é crude. Se eu nao flirtei de volta, se nao sorri, se nao demonstro interesse de qualquer espécie e se esse homem continua com o mesmo comportamento, lamento, mas isso é deselegante e agressivo, o que numa sociedade civilizada nao é aceitável.

        Eu deduzo que tu, enquanto homem, nao tenhas passado os últimos 20 anos a ser olhado como um pedaco de carne, ou se calhar percebias que nao é de todo agradável.

  6. Little Wanton diz:

    É óbvio que ser desejada por algo mais que, as tuas mamas por exemplo, é muito melhor do sê-lo apenas por elas, no entanto sê-lo só por elas não é necessariamente mau. Por vezes só te agrada esse “elogio” porque o tipo que o fez tem aspecto de ter um caralho grande (já que estamos numa de chamar as coisas pelos nomes (?)).
    Há de facto dias, e pessoas, em que eu QUERO que seja o meu cheiro, as minhas meias de ligas ou as minhas mamas “épicas” a despertar a curiosidade dele.E o tal desejo com “Ânsia, fúria, luxúria” pode acontecer sem ele me conhecer em toda a plenitude…há momentos em que também só os queremos conhecer sem roupa, de boca fechada ou então enfiada no meio das nossas pernas!
    Acho que esta discussão está a dividir homens e mulheres quando me parece apontar para a divisão de gostos.