Papa: preservativos *pioram* o problema da sida

Fonte: Times Online

Aids “is a tragedy that cannot be overcome by money alone, and that cannot be overcome through the distribution of condoms, which even aggravates the problems”.

Agrava? Como?

Nope, ele não diz. Mas, claro, propõe uma “solução”…

He said the “traditional teaching of the Church” on chastity outside marriage and fidelity within it had proved to be “the only sure way of preventing the spread of HIV and Aids”.

Claro. Uma solução que não venha deles, por muito eficaz que seja, não é solução. Se a deles é irrealista e está provado que é ineficaz… paciência. Admitir que há uma opção melhor era abdicar do controlo que ainda têm sobre grande parte do mundo. E é impressionante como não têm problemas em provocar o sofrimento e a morte de milhões. Bem, quando se acredita que o sofrimento em vida é irrelevante – ou seja, quando se é um culto da morte –, isto faz todo o sentido.

E, ei, pelo menos são coerentes

5 Comentários a “Papa: preservativos *pioram* o problema da sida”

  1. CSousa diz:

    Olá,
    costumo seguir este blog pelo Planet Geek.
    Encontrei um post num blog sobre o tema que aqui apresentas, que achei que poderia te interessar (ou não):
    http://portugaldospequeninos.blogspot.com/2009/03/resposta-um-comentario.html

  2. João Paulo diz:

    Bom, a solução apresentada pelo Papa não só é eficaz como é a única comprovadamente eficaz 100%. Não porque a Igreja quer dominar as pessoas, ams porque é coerente com a verdade, que é a mesma em todo lugar e tempo. É preciso ter coragem para falar o que o Papa disse. Mais ainda: é preciso ter coragem para cuidar das pessoas como a Igreja cuida, pois, deveríamos saber disso já que somos tão informados, que, segundo a ONU, a Igreja Católica é o organismo mundial que mais tem iniciativas e projetos concretos, já em realização há bastante tempo, para formação, prevenção e cuidade dos aidéticos. É simples: só consultar os dados e verificar! Falar baseado em opinião sem fundamento é fácil. Fazer algo pelos aidéticos é difícil. A Igreja fala. A Igreja faz. Deixem a Igreja e o Papa em paz!

    • A abstinência podia ser “comprovadamente eficaz 100%” se nós não fossemos humanos. Como somos, o sexo é parte de nós… e os preservativos são a forma mais eficaz de o tornar seguro.

      Mas, de qualquer forma, se não demonizassem o sexo apenas por razões supersticiosas, não veriam a abstinência como desejável. Porque ela não o é. É a negação e supressão de uma parte importante e saudável do ser humano.

      A Igreja “cuida”… mantendo a ignorância das pessoas, e ensinando-lhes superstições sem nenhum fundamento na realidade.

      Quanto a deixar a Igreja e o Papa em paz… não o faço, assim como não deixaria os esclavagistas em paz há 200 anos, e exactamente pelas mesmas razões. Além de que eles não me deixam em paz a mim; mesmo vivendo num estado laico como Portugal, há ainda muitas leis que claramente só existem por causa da religião, e que, infelizmente, afectam também quem está livre dela. Os homossexuais (nos quais não me incluo) podem-se casar? Porque não? Segundo a constituição, somos todos iguais e temos os mesmos direitos, não temos? Ah, mas a homossexualidade é “imoral”, diz-nos a religião… e dar-lhes os mesmos direitos iria contara a vontade do ditador celestial (de cuja existência não há qualquer prova ou evidência).

      E este é só um exemplo, entre muitos, de como a religião não deixa os não-crentes em paz. Por isso, respondo: vocês primeiro.

  3. CSousa diz:

    Desculpa vir remexer nisto, mas acho que não podia deixar de referenciar isto:

    http://www.ilsussidiario.net/articolo.aspx?articolo=14614