Chuva e condução

Vamos supor que és um condutor típico português. Depois de meses de bom tempo, chega o primeiro dia de chuva. É de manhã e tens de ir para o trabalho. Como é que conduzes? Tens 3 hipóteses:

  1. Conduzes como fizeste o Verão todo, isto é, a 2 centímetros do veículo da frente. És completamente apanhado de surpresa quando o teu carro já não trava tão bem e bates no da frente.
  2. Entras em pânico, e não passas dos 20 km/h, ou 30 km/h na auto-estrada. Mesmo na faixa da esquerda. Afinal, estás numa situação nova, pela qual nunca passaste na vida, é compreensível.
  3. Eu menti. Não existe terceira hipótese.

7 Comentários a “Chuva e condução”

  1. Ka diz:

    Eu acho piada é ao pessoal completamente irresponsável, que conduz de forma completamente louca, e com uma velocidade proibitiva com este tempo de chuva. E quem está a tentar conduzir de forma responsável ainda tem que levar com a água que eles atiram para o vidro ou tem de fazer manobras para se desviar deles…

    Fico admirada é de como não existem mais acidentes…

    • Esses estão incluídos nos primeiros. 🙂 É como digo, uns conduzem como se não estivesse a chover, outros entram em pânico como se nunca tivesse chovido nas suas vidas. Não há meios termos.

  2. Susana diz:

    Uma vez que mão há 3ª hipótese, em qual das 2 te incluis?

    • Referia-me ao que observo, em todos os primeiros dias de chuva depois de muito tempo sem a mesma. É claro que qualquer pessoa racional — e devem existir umas 10-20 em todo o país 🙂 — entenderá que deve conduzir com mais cuidado, mas sem exageros ou pânicos.

      • Susana diz:

        10 a 20 condutores a “conduzir como deve ser”? Estás a exagerar tanto como a malta que anda a 20 à hora por precaução nos dias de chuva.
        E apenas os dois tipos não podem coexistir. Se tens muitos a andar a 20Km/hora não consegues ter malta a andar a 150… na verdade bastam algumas lesmas para entupir o trânsito todo.
        O que não invalida que não possam bastantes dos 2 primeiros mencionados.
        Ainda assim que ando de carro em dias de chuva apanho de tudo: os aceleras irresponsáveis, os “aiii meu Deus se vou a mais de 20 ainda me espeto no carro da frente” e as pessoas que realmente fazem a sua condução habitual apenas com o um pouco mais de cuidado até porque as condições acabam por ser mais agrestes…

        PS – Viva o comboio suburbano!

        • O smiley a seguir aos 10-20 era uma boa pista de que aí estava completamente a exagerar. 🙂

          E, sim, claro que existem os tais condutores responsáveis, mas a questão é que a gente não repara neles, porque eles não chateiam — não atrasam o trânsito, nem provocam acidentes. Mas, como disseste, há muitos dos outros dois tipos, e esses atrasam e fazem acidentes (que atrasam ainda mais).

          Ah, e quanto aos irresponsáveis, eu não me referia a andarem a 150 — como disseste, os que entram em pânico e andam a 30 na faixa da esquerda não permitem isso. A questão é que continuam a andar colados ao carro da frente, como sempre fizeram no Verão… e depois espantam-se quando o carro não trava como travava antes.

          • Susana diz:

            O problema que quando chove há mais pessoas a levar o carro para onde quer que seja, por ser mais cómodo e assim não correr o risco de apanhar valentes molhas.
            O pior é esses são aqueles, que regra geral, só conduzem ao fim de semana.
            Daí que, ao conduzirem numa situação adversa, tenham tendência para serem hiper-hiper-mega-re-fixe cautelosos.