Desabafo: aumentos

Estive para postar isto no Facebook, mas decidi não o fazer para já; não quero que chovam propostas de emprego (por mostrar insatisfação, o que sugere vontade de sair) às quais neste momento ainda teria de dizer não1, nem quero para já criticar publicamente a empresa sem primeiro lhe dar uma chance de, em tempo útil, resolver esta questão. Como ninguém lê este blog actualmente, aqui fica…
 
O problema de se querer um aumento antes de se fazer 2 anos numa empresa é que vêm logo os “pá, eu trabalho aqui há 8 anos e nunca fui aumentado.” Como se isso fosse um argumento contra mim, e não contra a empresa em questão.
 
Pessoalmente, acho que uma empresa, depois de um tempo razoável (não me refiro a 8 anos, nem sequer a 3), ou está satisfeita e aumenta, ou não está satisfeita e manda embora. Manter a pessoa a ganhar o mesmo por tempo indefinido soa-me a “estamos satisfeitos, mas enquanto te pudermos explorar…”
 
Ou isso, ou são as mentalidades de “função pública” que abundam neste país, mesmo no sector privado. Em que empregos são para toda a vida, pelo que ser promovido, sei lá, a cada 10 anos é perfeitamente razoável…
  1. eu sou muito “binário” nestas coisas: enquanto não tiver decidido sair, não me conseguem tentar a fazê-lo; quando eventualmente decido mudar, ninguém me convence a ficar — não estou interessado numa empresa que só me aumenta quando digo que vou sair. Às vezes acho que se calhar a primeira parte é uma má táctica… []

Comentar