Arquivo da Categoria ‘Língua Portuguesa’

Dúvida existencial nº 3

Sexta-feira, 7 de Agosto, 2009

Quando é que o WordPress, versão portuguesa, vai deixar de dizer “automáticamente” e passar a dizer “automaticamente”?

P.S. – sim, eu sei, devia era reportar o erro em vez de simplesmente me queixar num blog que virtualmente ninguém lê. Vou ver se o faço mais dia menos dia. Mas acho incrível que ninguém o tenha feito até agora…

Mais um erro comum de Português…

Sexta-feira, 13 de Março, 2009

E este é um que eu já dei várias vezes, se bem que o costumo notar (e corrigir) ao reler o que escrevi.

Dizer “há 3 anos” está correcto.

Dizer “3 anos atrás” também.

Mas “há 3 anos atrás” não faz qualquer sentido…

Teste de “tripeirês”, carago!

Quarta-feira, 25 de Fevereiro, 2009

A simpática leitora Sara mencionou este teste num comentário:

http://kaser.nsk.pt/puorto.htm

Ainda não o fiz, mas já o li (o que é bem mais rápido) e vi que, sem ser aquelas que toda a gente em Lisboa conhece (cimbalino, fino, francesinha, etc.), não sei mesmo nenhuma! Imagino que indo lá por dedução (ou sorte) vou falhar quase tudo…

No entanto, depois de 4 dias no Porto, tendo nalguns convivido maioritariamente com os nativos, não ouvi nenhuma dessas expressões (caso contrário teria perguntado, como faço sempre, e depois de o fazer não me esqueceria), pelo que imagino que sejam usadas mais por pessoas noutras faixas etárias, ou nalgumas zonas específicas.

Uma que não está no teste e que me confundiu um bocado — e que os portistasportuenses efectivamente usam no dia-a-dia — é “dar o mote”. 🙂

Obcecado por Obsessões

Terça-feira, 20 de Janeiro, 2009

Porque é que, em nome do Flying Spaghetti Monster, é que “obcecado” e “obcecar” se escrevem com C, mas “obsessão” se escreve com S?

Raios e mais raios! 😡

Erros irritantes, parte 1

Quinta-feira, 1 de Março, 2007

“Devias de (verbo)” (ex. “devias de ir ao médico”). O “de” está a mais.

“Não me acredito”. O “me” está a mais.

“Fostes / fizestes / comestes / etc.”. Obviamente errado; devia ser “foste / fizeste / comeste / etc.”.

– Escrever “tunning” em vez de “tuning”. Pessoal, se tivesse 2 “N”s, a pronúncia seria completamente diferente (“tâning”)! 🙂 (OK, este é “língua inglesa” e não “língua portuguesa”…)