Arquivo da Categoria ‘TV’

Debate: Star Trek vs Star Wars

Domingo, 11 de Janeiro, 2009

Já foi postado há alguns dias, mas mais vale tarde do que nunca. 🙂 Participei há umas semanas num debate online entre um fã de Star Trek (eu) e um de Star Wars (o Alexandre Santos), cujo resumo está na Rua de Baixo. Foi divertido, se bem que provavelmente eu e o Alex decepcionámos a moderação por sermos civilizados e razoáveis demais… por outras palavras, não houve sangue. 🙂

A versão ali postada está talvez mais reduzida do que eu gostaria (aquilo foi muito maior), mas compreende-se que um post num blog tem de ter um limite de tamanho. Pelo menos incluíram a minha referência ao Sid Meier’s Alpha Centauri. 🙂

O círculo vicioso da televisão

Quinta-feira, 16 de Novembro, 2006

Quem me conhece, sabe que não vejo televisão há anos. Não só pela falta de qualidade e infestação constante de publicidade, mas também porque não gosto de ver coisas (séries, neste caso) a conta-gotas, com intervalos quando eles querem (e não quando eu preciso de ir à casa de banho ou coisa parecida :)), e não tenho pachorra para me lembrar de que o programa X dá à hora Y no dia Z.

Mas sei que estou em relativa minoria, sobretudo em relação aos motivos que não têm a ver com a falta de qualidade. Por outras palavras, sempre que vejo alguém a dizer que vê cada vez menos televisão, é apenas porque os programas, em geral, não prestam. As minhas outras razões, aparentemente, são só minhas. 🙂

Quanto à falta de qualidade em si, ao comentar no blog do Rui Moura, veio-me à cabeça o seguinte: a televisão está (segundo dizem; eu não posso confirmar 🙂 ) cada vez pior porque… está cada vez pior. Ou seja, é um círculo vicioso.

A coisa é mais ou menos assim:

A qualidade dos programas é baixa, o que faz com que quem tem mais miolos vá deixando de ver. Quem é que fica? Quem tem menos miolos. De seguida, os vários canais fazem, naturalmente, pesquisa de mercado, entre quem continua a ver televisão… e o que é que os inquéritos demonstram? Que ninguém vê este ou aquele documentário ou série com interesse que ainda resta, que o que “as audiências” querem é: mais telenovelas, mais “reality shows”, mais futebol, mais sensacionalismo nas notícias, mais coisas “pimba”, mais programas de treta.

Ora, eles seguem o que essa pesquisa indica, fazendo descer ainda mais a qualidade dos programas. Resultado? A “camada de cima” (em termos de inteligência) também já não aguenta, e deixa de ver. Com isso, a média de inteligência desce ainda mais. Adivinhem lá o que é que os próximos inquéritos vão mostrar…

Por outras palavras, é um caso perdido. Quem tem bom gosto vai deixando de ver; quem tem mau gosto e fica, “pede” coisas ainda piores.

Babilónia Cinco

Quinta-feira, 2 de Novembro, 2006

Babylon 5

Acabei de ver ontem aquela que é talvez a melhor série de TV que eu conheço.

5 anos de episódios, vistos em DVD em alguns meses. Personagens inesquecíveis, uma história com princípio, meio e fim, toda ela criada por um único autor que sabia, desde o início, onde a coisa ia acabar. Curiosamente, ele actualmente escreve para a Marvel. 🙂

Continuo a adorar os Star Treks, mas tenho de admitir: o Babylon 5 é muito, muito melhor. Simplesmente, está a outro nível.

Hmm… e agora, o que é que vou ver? 😯 🙂

Televisão? O que é isso?

Sexta-feira, 11 de Agosto, 2006

O Steve Pavlina volta a atacar: 8 Changes I Experienced After Giving Up TV.

Um excelente post, como todos aqueles que ele escreve que não envolvem misticismo “new age”. 🙂 Não posso, no entanto, dizer que me identifico muito, porque, desta vez, estou anos à frente dele. Anos e anos. 🙂

“Televisão”? Ah, aquela coisa para ver DVDs e jogar jogos de consola? Sim, tenho. 😀

20060426

Quarta-feira, 26 de Abril, 2006

Mais um dia de trabalho, depois de um feriado em que não deu para fazer grande coisa. Sinto falta das férias – nem tanto pela parte de “não vir trabalhar”, mas mais por terem sido duas semanas em que produzi bastante, e me senti, em geral, bem, em todos os sentidos. Agora que voltei ao trabalho, já me sinto outra vez mais “zombificado”, como se estivesse a seguir um “role” já escrito para mim, ou a viver em semi-piloto automático.

O que, obviamente, tem de parar.

Ideias para mini-sites, também não as tem havido. Hoje melhorei um pouco o aspecto da página inicial do Dehumanizer.com – não foi nada de especial, simplesmente pu-la mais parecida com a dos mini-sites.

Acabei o Advance Wars, e já vou a meio do Advance Wars 2. Ter jogos de estratégia bons numa consola portátil é algo óptimo – algo que devia ter existido há 10 ou 20 anos. Mas mais vale tarde do que nunca…

Ontem recomecei a ver a série de TV “Shogun”, que já tinha comprado em DVD, mas tinha deixado a meio por alguma razão estranha, há uns anos. Estou a adorar, obviamente – muito fiel ao livro, e aprende-se imenso sobre o Japão da Idade Média. E tem o Toshiro Mifune, um grande actor.

Bem, aproxima-se mais um fim de semana prolongado. Tenho de ver se tenho ideias para mini-sites até lá.

Yes Minister

Sábado, 8 de Outubro, 2005

É uma série bem antiga, mas comecei a vê-la (DVDs da família) há uns 2 dias, e estou a adorar. Sir Humphrey rules! 🙂

Yes Minister