Melancolia

Leve (até agora) acesso de melancolia, desde que o pessoal do almoço se foi embora há bocado. Espero que até amanhã tenha passado. Aliás, terá de ter passado – não teria “piada” trabalhar quando estou a olhar demasiado para dentro.

Razões? Eu acredito que as há, sempre, mesmo que não sejam imediatamente visíveis. Mas ainda não descobri as deste acesso. Talvez o contraste da gritaria e risos da tarde toda com o silêncio actual (excepto o álbum dos Fates Warning que comprei há pouco no iTunes, e que estou a ouvir). É possível que esse contraste faça a casa parecer “morta” em comparação com tanta “vida” de tarde. Ou talvez eu me esteja mesmo a sentir… um pouco… sozinho.

Mas isto passa. E, anyway, não quero que isto seja o “blog das lamentações” (já os há por aí que chegue…)

Mudando de assunto… o almoço, e subsequente tarde, correram bem. Hoje não joguei nada com eles, mas diverti-me a vê-los jogar. São fases, acho. Tirei umas fotos, em que 2 dos gatos também figuram (o 3º esconde-se sempre nos almoços, o palerma), que talvez ponha online amanhã.

Vamos ver como é que amanhã corre o dia. Vou ver se acabo a história do DHCP de manhã, para certa pessoa não me poder chatear mais, pelo menos enquanto não houver a próxima reunião. Mesmo assim, é melhor ser mais discreto – o que, para mim, se aproxima perigosamente do “fingimento”, um conceito que me enoja. Mas não quero escalar os conflitos… ainda. Quando escalarem, é de vez, e… ainda é cedo para isso.

Estou a gostar do Harry Potter, se bem que ainda estou muito no início. Falta de tempo…

Mas chega de me queixar. A melancolia passa, os problemas resolvem-se, e o meu poder é supremo. 🙂

2 Comentários a “Melancolia”

  1. Vou ver se acabo a história do DHCP de manhã, para certa pessoa não me poder chatear mais, pelo menos enquanto não houver a próxima reunião. Mesmo assim, é melhor ser mais discreto – o que, para mim, se aproxima perigosamente do “fingimento”, um conceito que me enoja. Mas não quero escalar os conflitos… ainda. Quando escalarem, é de vez, e… ainda é cedo para isso.

    Gestão inteligente de conflitos. Muito bem. Isso, na minha opinião, é meio caminho andado para o sucesso. Não estás a ser menos verdadeiro por isso, apenas geres com cuidado uma situação.

    Quanto à melancolia ela passará. Hoje é um novo dia. Lembra-te sempre desta citação quando estiveres em baixo (a mim ajuda-me): “Cada noite, ao adormecer, eu morro. E na manhã seguinte, ao acordar, renasço.” – Mahatma Gandhi

  2. Obrigado pelo elogio. 🙂 Mas acho que acaba por ser fingimento, sim.

    Em vez de estar a fazer o que gosto nos tempos livres, tenho de fazer o que (de certa forma) é “fingir que estou ocupado”. Acho isso ridículo e absurdo, e decepciona-me que, nos dias de hoje, um chefe “precise” disso.

    Fingir, eu não finjo. Vou apenas ser discreto, e não escrever nos blogs quando estiver a ser observado. Mesmo assim, não gosto de ter de o fazer. Qualquer falta de honestidade (seja por palavras, por acções ou mesmo por omissão de factos) é algo que me repugna cada vez mais.